terça-feira, 8 de novembro de 2011

DIÁRIAS DO EXECUTIVO

No momento em que se debate na Câmara de Vereadores de Curitibanos uma Mini - Reforma no Plano de Cargos e Salários, se constata o achatamento salarial dos servidores públicos, sejam eles: Patroleiros, Operadores de máquinas, Dentistas e outros profissionais da saúde, e junto, surgem os velhos argumentos por parte do executivo de que o aumento salarial neste momento é impossível devido à falta de recursos, a crise internacional e os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal. Por outro lado, a população e os servidores públicos foram surpreendidos com a divulgação das diárias gastas pelo chefe do executivo municipal, causando indignação em algumas pessoas que tomaram conhecimento do fato. Para se ter uma idéia, somente no ano de 2011, ainda em curso, o executivo já gastou R$ 197.991,00 em diárias. (Dados do TCE/SC – http://portaldocidadao.tce.sc.gov.br). Em oito anos com esta média anual, somariam mais de R$ 1.550.000,00 (um milhão, quinhentos e cinqüenta mil reais). Com este montante daria para construir centenas de Casas populares, ou pelo menos, adquirir um terreno para loteamento popular com infra-estrutura, para receber financiamento do governo federal, via CEF, para tal fim; poder-se-ia também, equipar vários postos de saúde e escolas; ou ainda, investir melhor numa excelente parceria através de um Consórcio Intermunicipal de Saúde para atender pacientes cardíacos, hipertensos, com problemas bronco-pulmonares, e outras doenças que requerem consultas e exames especializados para atendimento imediato, ou também, tratamento contínuo; ou do mesmo modo, aumentar os salários dos servidores de forma digna. Se o cidadão comparar no Plano Plurianual e nos orçamentos anuais do município, os gastos previstos com o gabinete do executivo com outros setores prioritários, como o da habitação popular ou saneamento, por exemplo, verás o tamanho da indecência. É difícil de compreender o motivo de tantos gastos com diárias, pois afinal, Curitibanos é sede de uma das 36 Secretarias Regionais do governo do estado, cujo objetivo é a descentralização para evitar as viagens dos prefeitos até a capital. Recentemente, a sociedade civil organizada de Curitibanos se mobilizou contra o aumento de vereadores, temendo o aumento de gastos do erário, e o que diriam agora, diante desta farra com o dinheiro público? A população aguarda ansiosa uma resposta convincente para este desperdício, sem falar no gasto das pavimentações encima de ruas já calçadas, em detrimento das que continuarão sem calçamentos. O Estado democrático permite aos cidadãos questionarem seus mandatários e zelarem pelos recursos públicos, com os meios disponíveis, exercendo assim, nossa cidadania e a cobrança de responsabilidades.

Aldo Dolberth

segunda-feira, 7 de novembro de 2011